Queda de cabelo associada ao estresse
19 de Abril de 2018

 

Em momentos de estresse, um dos sintomas refletidos no corpo é a queda de cabelo. Os problemas pessoais e emocionais, e ainda, o excesso de trabalho, o estresse físico e mental podem influenciar, e muito, na ordem estética capilar. 

 

Isso pode ocorrer devido a uma condição que é Eflúvio Telógeno[1], que se caracteriza pelo aumento da queda diária de fios de cabelo (mais de 100 fios/dia). Seu aumento é visto principalmente naquele bolo que cai no chuveiro ou fica na escova quando penteamos. O eflúvio se divide em dois tipos: agudo e crônico. É considerado uma doença benigna por ter duração limitada (curta ou longa dependendo do seu subtipo) e por não deixar rarefação permanente, isto é, recupera-se a perda dos fios. 

 

Outra condição associada a queda de cabelo e estresse é a alopecia areata (pelada). É uma forma geneticamente determinada e ocorre perda localizada e circular de cabelos. Na maioria, a área de perda volta a repilar após o estresse. 

 

Os sintomas frequentes observados são:

 

- Os fios quando crescem, são bem mais finos e menos denso.

 

- Os cabelos ficam ralos e, progressivamente, o couro cabeludo mais aberto. 

 

- Observa-se aumento dos fios no travesseiro, cama, toalha de banho e sobre o vestuário.

 

- Teste de tração dos fios positivo.

- A rarefação e a queda são difusas. Não se limitando a determinada área do couro cabeludo (como ocorre na calvície – que ocorre no topo e ápice da cabeça).

 

O estresse pode ter como causa a depressão ou ansiedade, por isto, procurar um profissional na área psicológica e psiquiatra é importante para o tratamento do problema mental.

 

Em relação à queda de cabelo, a prevenção começa no interior, acalmar-se, levar uma vida mais saudável, e se alimentar bem com alimentos naturais ricos em nutrientes, proteínas e fibras.

 

Além disso, praticar exercícios físicos como caminhadas, malhação, esportes e aeróbicos, ainda, dormir pelo menos oito horas por noite também ajudam a aliviar o estresse.

 

No que concerne aos cuidados para um cabelo mais saudável o ideal é não dormir com ele molhado, lavar bem o couro cabeludo, evitar banhos quentes, não exagerar na química (principalmente o formol), não o deixar preso por muito tempo, evitar a oclusão frequente do couro cabeludo (bonés, capacetes, lenços), usar shampoos e condicionadores próprios para o seu tipo de cabelo.

 

Porém, apesar de todo o exposto, nada substitui a indicação de um profissional dermatológico nesta área. O estresse pode ser a causa ou agravante de outros problemas que devem ser prontamente diagnosticados como as verdadeiras causas de alopecias, dermatites (dermatite seborreica), deficiência de vitaminas, dietas restritivas, anemias, alterações hormonais (menopausa, ovário policísticos, hiperandrogenismo) e uso de medicamentos desencadeadores, cigarro e álcool.

 

Alguns dos tratamentos que podem ser encontrados na clínica para este tipo de problema são: 

 

  • Luz Infravermelha – Multiwaves, que estimula a circulação local, aumentando a irrigação do couro cabeludo e melhorando a penetração dos ativos; 

 

  • MMP Capilar, uma técnica realizada por dermatologistas que utiliza uma máquina com pequenas agulhas que penetram na pele, introduzindo medicamentos finamente controlada, podem ser realizadas no couro cabeludo, na face e no corpo. Ideal para queda de cabelo, alopecia areata, calvície masculina e feminina; 

 

  • Drug Delivery é o alcance de penetração das substâncias em camadas mais profundas da pele, atingindo resultados mais efetivos já que o crescimento dos fios é estimulado desde a derme, outra utilidade desse tratamento é o estímulo de colágeno na área tratada, pois o contato com o couro cabeludo automaticamente faz a pele produzir novas fibras de colágeno, o que é benéfico para o tratamento; 

 

  • A função do LED é agir no metabolismo das células do bulbo capilar aumentando o tempo de crescimento de fios, promovendo aumento na espessura e melhoria na circulação sanguínea do local.

 

Você pode agendar a sua consulta na nossa clínica de dermatologia em Campo Grande MS, no site da FSKIN Dermatologia, ou pelo Whatsapp: (67) 9 9278 3663.

 

[1]Sociedade Brasileira de Dermatologia. http://www.sbd.org.br/dermatologia/cabelo/doencas-e-problemas/efluvio-telogeno/56/#tratamento. Acesso em 03/04/2018.

Teremos o prazer em responder suas dúvidas e entraremos em contato o mais breve possível.
Erro ao enviar o e-mail
Email Enviado Com Sucesso!