Acne e Depressão
06 de Junho de 2018

Recentes estudos do British Journal of Dermatology[1] indicaram que as pessoas que possuem acne tendem a ter depressão. Os pesquisadores acompanharam cerca de 134.427 homens e mulheres com acne e 1.731,608 sem acne durante quinze anos. 

 

Durante este tempo, a maior probabilidade de se desenvolver a depressão era de 18,5% entre os pacientes com acne e 12% entre os pacientes sem acne.

 

O período com maior risco de ter a depressão era no primeiro ano em que esta condição aparecia com 63% de chance, de acordo com a pesquisa.

 

A depressão é uma doença mental que afeta o humor, e a estabilidade em geral do corpo e da mente. Caracteriza-se por uma grande tristeza, e qualquer um pode desenvolver essa doença.

 

A acne pode ter diversas causas como o aumento de hormônios masculinos, síndrome de ovários policísticos, hipotireoidismo, além da ingestão de remédios como corticosteroides, compostos de hormônios como estrógeno/progesterona, testosterona e danazol.

 

No caso de aparecimento de acne e depressão, elas estão interligadas no sentido de que quando você se sente mal, sem esperança e triste, a acne só intensifica essas sensações. A relação da saúde física e mental nunca esteve tão conectada.

 

Problemas de pele tendem a isolar a pessoa, uma vez que se sentem diferente das outras, e no caso de a acne ter um aspecto que deforma a textura e consistência da pele torna-se um grande problema emocional e físico.

 

Uma incidência nova com a vida moderna, ou seja, ligada a mulher adulta que trabalha, cuida da casa e filhos vem sendo afetada com este problema.

 

Todos esses fatores causam um grande impacto na autoestima, entretanto, com o tratamento dermatológico correto, pode-se evitar que a acne aumente e que surjam manchas e cicatrizes. Com o correto diagnóstico, e cuidados com a pele, essa situação pode ser consertada.

 

Desta forma, é importante procurar um médico dermatologista o quanto antes para a situação não se agravar e levar a quadro de depressão.

 

Na clínica FSKIN será analisado o grau da acne – que varia de leve a intensa com nódulos - e inclui o uso de cremes/géis específicos e combinados, sabonetes à base de ácido salicílico, tônicos secativos, filtros solares adequados, dietas restritivas, restrição de produtos cosméticos e em casos mais graves, antibióticos e isotretinoina. 

 

Há ainda a possibilidade de se utilizar procedimentos complementares que ajudam no controle da acne, como peelings químicos, máscara diárias, sessões de LED e agora, o Fotona.

 

Você pode agendar a sua consulta na nossa clínica de dermatologia em Campo Grande MS, no site da FSKIN Dermatologia, pelo telefone (67) 3306 3663 / (67) 4141 3653 ou pelo Whatsapp (67) 99278 3663

 
Teremos o prazer em responder suas dúvidas e entraremos em contato o mais breve possível.
Erro ao enviar o e-mail
Email Enviado Com Sucesso!